Se Liga na LGPD – Os desafios para o mercado de turismo

flytour

Rose Terra – Gerente da Flytour Travel Solutions, fala sobre os desafios da nova Lei Geral de proteção de Dados

Como já divulgado na mídia e em todo o mercado de turismo a LEI Nº 13.709, DE 14 DE AGOSTO DE 2018. já está vigente, atuando, com suas sanções ativas desde o último 01 de Agosto de 2021. Para você que ainda tinha dúvida se isso iria para frente ou não, posso te dizer: ela não vai “pegar”, ela “já pegou”. Após sua entrada, não há como evitar, ele já está aí atuando, todos temos que nos adaptar e desenvolver novas formas de trabalhar e estarmos preparados para este novo desafio. Se sua empresa ainda não olhou para isso, corra!

A Lei vem de encontro a este anseio da Sociedade pela regulamentação e proteção de dados, esses que têm estado tão amplamente expostos. Todos sabemos que, ao navegarmos em sites e utilizarmos tanta tecnologia e facilidades disponíveis, estamos também com nossas informações sujeitas a utilização de maneira indevida por fraudadores, empresas que divulgam e compartilham nossos dados, sem nosso conhecimento, e quantas vezes, não somos pegos de surpresa com alguma informação nossa nas redes, e sabemos quantos transtornos isso causa.

É importante e saudável que você possa olhar para este processo como uma melhoria, uma ação que vem contribuir para aumentar o nível de profissionalismo e agregar para a construção de uma nova cultura organizacional.

“A Lei Geral de proteção de dados prevê diversas situações e contextos sobre os quais sempre caberá uma análise de como o dado deverá ser tratado levando em conta sua finalidade e ao que se destina, e sempre, sempre pautado em uma “base legal”. A “base legal” é o que dá “cara” a Lei, são princípios que vão nortear como você irá tratar cada dado pessoal que receber”, complementa Rose Terra.

Mas para te apoiar de maneira simples e objetiva, indicaria que os primeiros passos a serem observados pelos Agentes de Viagens são ajustes na forma como hoje se trabalha. Afinal nosso ramo de atividade possui inúmeros fornecedores e o principal instrumento de trabalho para fornecer serviços são DADOS(!)

Pensando nisso, separamos algumas pontos para você focar:

a) Tramitar somente os dados necessários, não envie informações que não serão utilizadas naquela atividade, por exemplo, se irá tratar de uma emissão aérea não é necessário enviar dados de endereço, cep, provavelmente será necessário somente sobrenome e nome para criação de uma reserva aérea;

b) Procure não exagerar na quantidade de “copiados” em suas comunicações, reduza somente aos que de fato, irão “operacionalizar” os dados;

c) Tome cuidado com informações inseridas em “histórico de e-mails” lá podem conter informações que não são necessárias ao objetivo principal daquela comunicação;

d) Indicamos especial cuidado com dados de menores de 12 anos, a Lei possui uma seção somente sobre essa vertente, cuidados redobrados para tratar este tipo de dado;

e) Tudo que você implementar de novo, neste caminho, crie um registro do processo ou mudança de ação, para que possa, novamente de forma transparente, apresentar em situações onde será necessário proteger-se e apresentar a ANPD de que forma sua agência opera.

Ao se aprofundar no assunto, há diferentes situações que irão surgir em seu dia a dia. A primeira ação a seguir é sempre buscar entender, compreender do que se trata (qual o tipo de dado está recebendo) para então definir como você receberá este, quem irá manuseá-lo, como você irá tratar do armazenamento ou exclusão, posterior a seu tratamento. Ou ainda, se há razões, pautadas na lei, que justifiquem o seu armazenamento por determinado período, o para quê e o porquê, você necessitará, ou não, daquela informação posteriormente. Dessa forma você estará operando junto a sua empresa e equipe, demonstrando com transparência ao seu cliente, todo cuidado e diferencial do serviço que é prestado pela Agência de Viagem.

“É preciso paciência e disciplina. Mas o primeiro passo é sempre mapear sua operação, olhar para os detalhes, identificar por onde e como entram os dados. Assim poderá definir onde irá atuar de forma a passar segurança para o seu cliente e assim focar em excelentes vendas e novos negócios” – Rose Terra

Fiquem ligados em nossas dicas. Para novidades e mais informações sobre o mercado, acompanhe o nosso Blog.

Link para a Lei Geral de proteção de dados: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/l13709.htm

Leia mais no Blog Flytour.