Flytour Logo

Estudo com 425 gerentes aponta viagens corporativas como estratégia para expansão de negócios

Viagens Corporativas.

Uma pesquisa encomendada pela American Express Global Business Travel (AMEX GBT) sobre viagens corporativas, conduzida pela Harvard Business Review, mapeou a percepção de 425 gerentes e lideranças de negócios do mundo todo.

A partir da amostra, que representa grande variedade de segmentos e regiões, é possível garantir uma percepção abrangente do tema.  

Em resumo, para as pessoas respondentes, em um ambiente de negócios em constante mudança, as viagens corporativas são mais do que apenas uma despesa – são um investimento estratégico no crescimento contínuo das empresas e estão associadas ao crescimento e sucesso a longo prazo. 

O retorno das viagens corporativas para as empresas

As viagens corporativas sempre estiveram no escopo de investimento das frentes de negócios dos mais variados segmentos. Com a pandemia e as restrições relacionadas ao deslocamento de pessoas de um lugar para o outro, esse movimento cessou temporariamente. 

Foi a primeira vez que essa modalidade de viagem foi interrompida no mundo moderno. Com isso, também se foram as reuniões presenciais, as conexões “olho no olho”, as interações que desempenham um papel crucial na criatividade, resolução de problemas e inovação dos negócios.  

A Global Corporate Travel Leader da RTX, Colleen Kearney, ressalta que nesse período “faltou conversas face a face e sentar lado a lado para encontrar soluções ou novas estratégias”.  

Para empresas como a de Kearney, que enfrentaram desafios na cadeia de suprimentos, encontrar fornecedores ou realizar sessões internas de brainstorming, foram fundamentais para descobrir formar de resolver esses problemas. 

O valor das viagens corporativas para as empresas é quantificável 

Os resultados da pesquisa revelam uma forte ligação entre as viagens, para conhecer clientes e colaboradores, e os fatores que impulsionam o crescimento empresarial. No entanto, apesar das evidências desses benefícios, algumas empresas seguem optando pelos encontros remotos.  

Cerca de 42% dos respondentes relataram que suas organizações estão viajando menos para ver clientes hoje do que antes da pandemia.  

Isso sugere que as viagens ainda são oportunidades para fortalecer ainda mais os relacionamentos e impulsionar o crescimento das organizações, por meio de interações pessoais. 

Como fazer a gestão de viagens corporativas de forma estratégica?  

Nos últimos 5 anos as viagens corporativas cresceram mais de 53% e com todos os eventos desse período, as boas práticas estão diferentes. Hoje, é possível pensar a gestão desses investimentos de forma mais estratégica.  

Boa parte dessas novidades, foram levantadas pela TRVL Lab em um material completo sobre os insights e tendências para viagens corporativas em 2024: clique aqui

Além disso, o uso de ferramentas automatizadas e o apoio de agências especialistas, contribuem para o gerenciamento com negociações especiais e visão estratégica mais aprofundada.  

Assim, é possível obter mais economia e agilidade nas viagens corporativas, sem renunciar a todos os benefícios que a prática oferece para as organizações. 

Confira a pesquisa completa sobre viagens corporativas na Harvard Businesss Review: clique aqui.

Confira também